Alexandre Herculano
Alexandre Herculano de Carvalho e Araújo nasceu no dia 28 de Março de 1810 em Lisboa, filho de Maria do Carmo de São Boaventura e de Teodoro Cândido de Araújo. Na sua adolescência passaram-se vários acontecimentos dramáticos, como as Invasões Francesas, o domínio Inglês e o afluxo das ideias liberais, vindas de França e que levaram à Revolução de 1820.
Estudou latim, lógica e retórica no Palácio das Necessidades e participou com 21 anos na Revolta de 21 de Agosto de 1831. Alexandre Herculano nunca deixou de ser fiel aos seus ideais políticos e à Carta Constitucional, o que o impediu de aderir ao Setembrismo e recusou fazer parte do governo de Regeneração.
Ao longo de toda a sua vida escreveu várias obras, como por exemplo, “A voz do Profeta”, “A Harpa do crente” e “Poesias”, mas a que o tornou um dos maiores vultos portugueses do Século XIX foi a sua “História de Portugal”, pois irá causar uma enorme polémica nos sectores mais conservadores.
Em 1857 vai viver definitivamente para a sua quinta e dedica-se única e exclusivamente à agricultura, deixou ensaios sobre diversas questões polémicas da época que se vão adicionando à sua intensa actividade jornalística.
Casou no dia 1 de Maio de 1867 e não terá sido pai, acabando por morrer no dia 13 de Setembro de 1877, em Santarém.






Telma Cruz 11ºC Nº 17