D._Afonso_Henriques.png
D. Afonso Henriques

D. Afonso Henriques, (1109? – 1185) era filho de D. Henrique de Borgonha futuro Conde de Portucale e da infanta D. Teresa de Leão. Supõe – se que terá nascido por volta de 1109, não se sabendo ao certo qual o local de seu nascimento. Alguns historiadores apontam para Guimarães, outros para Coimbra e, outros ainda, para Viseu.

D. Afonso Henriques casou em 1145/1146 com D. Mafalda e tiveram os seguintes filhos: D. Sancho I, D. João, D. Urraca, D. Mafalda, D. Teresa e D. Sancha. D. Afonso Henriques teve ainda outros filhos bastardos: D. Fernando Afonso, D. Pedro Afonso, D. Afonso e D. Urraca.

Em 1143, no Tratado de Zamora, após vários conflitos contra o seu primo Afonso VII, por se ter recusado cumprir o contrato feudo-vassálico que os unia, D. Afonso Henriques é finalmente reconhecido como primeiro rei (rex) de Portugal embora continue a ser ainda considerado vassalo de Afonso VII, rei de Leão e Castela.

Foi só em 1179, que o Papa Alexandre III, através da Bula Manifestis Probatum, reconheceu Portugal como um reino independente, em troca de um tributo anual de quatro onças de ouro. É graças a esta vassalagem ao Papa, que D. Afonso Henriques e os seus sucessores inviabilizam qualquer sujeição a qualquer outro soberano.

Após a independência de Portugal, o principal objectivo de D. Afonso Henriques passa a ser o de expandir o reino de Portugal, conseguindo conquistar diversas cidades tais como Lisboa, Santarém, Sintra, Almada, Beja, Évora entre outras.

Ficou assim conhecido, a partir de então, pelo cognome de “O Conquistador” devido às suas diversas conquistas, pois quase duplicou o território que o seu pai lhe tinha deixado. Viria a falecer na cidade de Coimbra em 1185. Nessa altura, quase todo o Alentejo já estava na posse de Portugal . Após a sua morte herdou o reino de Portugal, o seu filho D. Sancho I.